Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Escolaridade

O rapaz está no 8º ano


Manter um emprego e ter o filho em segurança

por paranoias-de-mae, em 30.11.18

Cada vez parece mais difícil a tarefa de ter um emprego e manter um filho em segurança. Principalmente quando a escola do filho, e a terra onde a mãe ou o pai trabalham não são a mesma, quando não há ATL's, avós, amigos ou outros parentes disponíveis para ajudar.  Muitos dos meus dias são de correria, e de aflição.

 

Cada vez noto mais falta de humanidade por parte de chefes, patrões ou dirigentes de empresas. Esquecem-se que as pessoas têm vida além do trabalho, têm responsabilidades, têm  filhos menores, e pior, como aconteceu comigo, ainda gozam e menosprezam a situação, como se tivéssemos de estar sempre disponíveis. Ainda enumeram as coisas que faziam quando tinham a idade do meu filho, como se ele aos 13 anos tivesse de já ser um homem e não um menino. Esquecem-se, que eram outros tempos e que as crianças não são todas iguais.

 

Durante anos eu ia para aquele emprego como quem ia a uma festa, feliz, entusiasmada, mas as coisas mudaram, as pessoas mudaram. Continuo a gostar do que faço, mas gostava que respeitassem mais os horários e que fossem mais sensíveis, que  conhecessem melhor cada empregado, não os vissem apenas como máquinas.

 

Será que poder ter um emprego e ter um filho em segurança é algo assim não difícil de conseguir!? Sim, porque para deixar um emprego de quase duas décadas, daqui a uns tempos o filho vai ganhar a autonomia que lhe falta e o tempo não volta atrás para eu recuperar o emprego!

45915496_2174206739270740_2766886492646146048_n[1]

Autoria e outros dados (tags, etc)


O acne chegou aos 12 anos

por paranoias-de-mae, em 28.11.18

O acne chegou cedo demais, logo aos 12 anos. Agora tem 13 e tem a cara, principalmente a  testa cheia de borbulhas. Que chatice, é uma fase aborrecida. Como dizia o Rui Veloso "(...)ser jovem não é um posto, ter de encarar o futuro com borbulhas no rosto".

 

Deve sair aos pais, o pai diz que também teve, e eu igualmente. Usei tantos produtos e nada resultava. Felizmente ele ainda não tem a mania de rebentar as borbulhar, coisa que eu fazia...

 

Logo que apareceram as primeiras fui à farmácia e aconselharam-me um gel e um creme, que tem usado. Ao fim de semana ele esquece-se de usar e nota-se a diferença.

 

Mas não há nada mais a fazer, faz parte da adolescência, não é!? Calha a todos, rapazes e raparigas, mais a uns que outros, é ter paciência e alguns cuidados!

265.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Défice de atenção ou imaturidade!?

por paranoias-de-mae, em 26.11.18

deficit-de-atencao-01[1].jpg

Quando o via distraído com os estudos, ou quando lhe perguntava se havia recados ou TPC's da escola, ele dizia "não sei" ou "não me lembro" .  Estranhava, mas diziam-me que era imaturidade. Entretanto, ele está com 13 anos, e continua. Mesmo em casa, tenho de estudar com ele, e vejo que ele por vezes está longe, a sua mente ausenta-se, distrai-se até se vê uma mosca...

 

Andei a pesquisar sobre défice de atenção e julgo que ele poderá ter algo do género. Tem consulta com a pediatra em breve, e decidimos que vamos questioná-la...

 

Se for o caso, pode ser que haja  uma solução. Seria até bom para ele, precisa de algo que o faça concentrar...

Autoria e outros dados (tags, etc)


O medo que tenho de ele ser atropelado

por paranoias-de-mae, em 23.11.18

Um dia destes eu estava toda stressada a sair do trabalho porque queria chegar a tempo de o rapaz não ter de atravessar uma estrada sozinho,  porque não tem passadeira e é muito perigosa. E alguém lá no  trabalho estava no gozo por isso. Custa-me que não entendam.

 

Até pode ser um trauma meu, porque fui atropelada por uma mota, em criança. Um trauma que me acompanha até hoje! Mas não façam troça de mim... eu é que sei da minha vida. E ninguém conhece e sabe melhor que as capacidades e as dificuldades que o meu rapaz tem!

 

Eu já era stressada, mas desde que aconteceu algo trágico na família, fiquei muito mais em alerta. E se poder evitar certos riscos, evito. Há-de chegar o dia que ele terá autonomia para tudo... e já está próximo!

fernando_monteiro_as_minhas_dores_minhas_cicatrize

Autoria e outros dados (tags, etc)


A disciplina de Educação Visual

por paranoias-de-mae, em 19.11.18

Desde pequeno que o rapaz não é dado ás artes. Enquanto no Jardim de Infância, os miúdos gostam de pintar de desenhos, para o meu aquilo de pintar era uma seca. E pronto, deve ser por isso que a disciplina de EDV é para ele, uma área difícil!

 

Possivelmente vai ter negativa. É  que a matemática ainda se vai safando, com explicações, agora esta, é para ele um martírio. Não tem jeito, não tem paciência, não acha piada, mas tem medo de ter negativa, pois já teve em anos anteriores. Preocupa-se, enerva-se por não conseguir fazer melhor!

 

Era bom que esta disciplina tivesse um papel mais leve, para descontrair, e não para ter notas negativas... eu também não tinha jeito para o desenho, mas no meu tempo, que eu me lembre, não havia negativas a Educação Visual!

 

Esta disciplina é o calcanhar de Aquiles dele!

edev[1].jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


A dependência dele pelas tecnologias

por paranoias-de-mae, em 17.11.18

Sabem aquela nova publicidade da NOS, em que os pais estão à espera que os filhos cheguem à mesa para jantar, e é preciso o pai mudar a passe, para que fiquem sem Internet, depois eles chegam á mesa, perguntam se o pai mudou a passe, e o pai responde "o jantar é às oito"!?

 

Pois cá em casa tenho de começar a fazer o mesmo, não só por causa da hora das refeições, como também para ir dormir, para podermos sair, para ir estudar ou fazer os trabalhos da escola... Se não fosse por, fazer falta, eu acabava com a Internet cá em casa. É uma dependência, horrível, cansa, deixa-me triste. Por vezes dá-me respostas, que nem parecem dele. Que vício! E quanto mais usa, pior. São principalmente os jogos!

 

Quero acabar com isto e não sei como. Tenho saudades de outros tempos sem esta dependência. Tenho receio que isto o mude, o torne menos sociável ou  lhe faça mal!

illustration-boy-and-computer[1].jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O rapaz é generoso

por paranoias-de-mae, em 11.11.18

Um dia destes, fui buscar o rapaz para almoçar em casa. Como sei que ele não gosta da comida da escola, e não estava a trabalhar, combinamos ele vir. Normalmente, paro o carro em frente à escola ele entra e saímos, tudo com rapidez para não empatar o trânsito. Ele pede para abrir o vidro e diz-me que um colega dele não tem senha para almoço porque era peixe, nem tem nada para comer, e pergunta se o pode levar. Digo que sim, chama o amigo que vem a correr, e lá vai almoçar com ele.

Noutro dia fui buscá-lo à tarde, e pergunta se podemos levar um amigo a casa, e lá vamos nós levar o outro amigo.

Fico tão orgulhosa de ver como ele é generoso...

card_dm_0117_hq02_2[1].png

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D