Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Escolaridade

O rapaz está no 9º ano


A separação dos amigos

por paranoias-de-mae, em 23.02.20

Estiveram cá em casa uns colegas dele para fazerem um trabalho de grupo. Fico feliz que seja cá em casa, pois assim sempre sei onde estão,  se estão a trabalhar, e gosto de ouvir as risadas deles.

Em conversa com eles, acabei por constatar que certamente este será o último ano que este grupinho se mantém junto. O que me custa tanto. Sempre juntos desde a escola primária.  Para o ano   não vão todos para a mesma localidade, e cada um seguirá uma área diferente do outro.

Quando falava com alguém sobre esta minha preocupação, a pessoa que me ouvia, dizia "ah ele depois faz novos amigos, até lhe vai fazer bem, vai fazê-lo carecer"! Eu sei que isso é tudo verdade, mas ninguém o conhece como eu, ninguém tem consistência do quanto ele é tímido, e da dificuldade que ele poderá ter na integração. Porque quando ele mudou do jardim de infância para  a escola primária, levou alguns amigos, depois da escola primária para o segundo ciclo, novamente enorme mudança , mas sempre com os amigos. Por isso tenho alguma preocupação.

Espero que ele não desanime e não se perca! Espero que não desista de estudar. Desejo que a mudança seja feliz e que ele continue a ser a pessoa correta que é e que encontre novos bons amigos!

groupstudents.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Queres ser professor de história!?

por paranoias-de-mae, em 18.12.19

Agora que está no 9º ano temos falado sobre as disciplinas que ele gosta mais, de forma a escolher área para o 10 º ano. O que ele diz é que gostava de seguir com história e inglês porque são as disciplinas que mais gosta. Aliás, história, é desde a escola primária, aquela disciplina que sempre o apaixonou e despertou atenção. Chegou a ser super fã de Dom Afonso Henriques!

Alguém mencionou sobre uma pessoa que seguiu a área de história e que agora é guia em museus e reúne historia e inglês já que por vezes os grupos têm turistas estrangeiros e portugueses. Ele respondeu "sim, é uma hipótese"!

No entanto , há dias ele disse "eu até gostava de ser professor de história, mas depois os miúdos fazem barulho , portam-se mal e não vou saber o que fazer!"

Entretanto, passaram alguns dias e ele em casa volta a dizer "acho que gostava mesmo de ser professor de história" e vai o pai diz "ah, não tens jeito para isso", e eu digo logo " isso aprende-se, não se nasce ensinado"!

Depois a sós com o pai eu disse-lhe, para não o desmotivar, para o deixar ter sonhos, objectivos e para o deixar lutar por eles. Vai ele diz-me logo "sabes que não vamos ter dinheiro para lhe dar esse curso".

É verdade aparentemente e actualmente  não temos, mas eu sonhei anos em ser professora primária, não pude concretizar.   Agora o meu filho diz que gostava de ser professor! Comovi-me. Fiquei emocionada. Na minha altura, nem me ocorreu, nem ninguém me falou da possibilidade de ter um part-time a trabalhar e estudar ao mesmo tempo, porque se isso me tivesse ocorrido, eu tinha ido fazer o meu curso, suponho.

Agora parece que não temos condições para ele ir estudar, mas em 4 anos nunca se sabe. Se não fosse por questões de limitações de saúde eu arranjava outro trabalho. Mas não sabemos o futuro. Pode ser que coisas boas venham a caminho.

Ele até nem vai ter grande nota a historia neste período, não é  por não saber a matéria, mas porque não consegue, explicar por escrito as coisas, as situações, porque a falar ele sabe bem a matéria. Sabe até mais, porque pesquisa vídeos sobre as guerras mundiais, sobre os países envolvidos, enfim. Mas a seu tempo ele vai aprender.

O importante é ele ter este  gosto. Como mãe, fico feliz por ele! Ele vibra com história, situações do passado, apesar de ao mesmo tempo, gostar de novas tecnologias.

Andou tanto tempo sem saber o que queria ser, na primária quis ser veterinário, depois só queria ser youtuber...agora parece  estar no bom caminho para  uma decisão!

O que  mais lhe desejo é que ele seja feliz na profissão que escolher e que ao mesmo tempo seja  recompensado  por isso! Porque o dinheiro também faz falta, para ter uma vida sem sobressaltos. Que seja feliz!

1429593453_2015-04-21_081648[1].jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Os chumbos até ao 9º ano vão acabar!?

por paranoias-de-mae, em 03.12.19

Ouvi numa noticiário, o Primeiro ministro a dizer que queria acabar com os chumbos até ao 9º ano. A minha opinião, que vale apenas por uma, é que acho mal! E acho mal porque essa medida vai fazer com que os alunos se desleixem nos estudos, nos  trabalhos, no empenho, também fará com que  desrespeitem ainda mais os professores com o pensamento "ah, ele não me pode chumbar." Vão transitando sem perceberem nem captarem a matéria, vão deixar de estudar para os testes!

E depois aqueles alunos que são por natureza aplicados e esforçados vão ficar desmotivados ao verem que os outros que nada fazem, vão ter o mesmo resultado final que eles.

Além disso vão mal habituados e mal preparados para o 10º ano.

O ponto positivo, para o governo é a tal poupança de alguns milhares de euros nos cofres do estado.

Enfim, acho uma ideia egoísta, insensata, abusiva!

1q9a0290_770x433_acf_cropped[1].jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


A aguardar os resultados

por paranoias-de-mae, em 18.06.19

O rapaz vai passar de ano,  e o mais certo é que não tenha negativas. Claro que se ele quisesse podia ter melhores resultados, mas ele contenta-se apenas com o necessário, tenho pena, que não tenha mais ambição neste campo!

Mas certeza dos resultados, ainda não temos!

De qualquer forma, sinto-me aliviada por não ter de estar a estudar com ele, a fazer fichas, também já precisava de "férias" da escola!

850_400_ferias-escolares[1].jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nem nervoso, nem stressado! O facto de saber que a dita prova de aferição não vai contar para a nota, deu-lhe essa tranquilidade. Não estudou nada! Também depois de tantos testes, o cansaço já era muito! Por vezes a descontração é um factor positivo!

image[1].jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


É bom ter um amigo "Einstein"

por paranoias-de-mae, em 29.05.19

O meu rapaz, tem bom fundo, é bem formado, e por vezes enche-me de orgulho!

 

Ele tem um colega, que é do mesmo ano, mas de outra turma. Entretanto, por vezes têm uma disciplina juntos, daí  se terem  tornado bons amigos. Esse colega é um  verdadeiro Einstein. Tem nota 5 (cinco) a todas as disciplinas, chega a tirar 100% a matemática ou a português. Uma  vez tirou 98%  e parece que ficou muito chateado com ele próprio, porque até sabia aquilo, foi um deslize!

 

Certa vez, houve um trabalho individual que cada aluno tinha de apresentar  à  turma e ao professor, o meu rapaz apresentou num dia e sabia que no dia a seguir seria o tal Einstein.  Então o meu filho andava ansioso por esse momento.

 

Nesse dia, vinha deslumbrado, com o  Einstein, elogiou, disse que nunca seria capaz de apresentar assim, que ele era mesmo o máximo!

 

Enfim ele tem uma admiração pelo outro,  genuína, nada de inveja, é mesmo admiração, é do tipo da admiração que ele tem pelo Cristiano Ronaldo, mesmo não sendo grande  fã de futebol.

 

Que seja uma boa influência para ele, que ele possa assim, ter mais ambição nos estudos!

eintein.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Para que servem os trabalhos de grupo na escola

por paranoias-de-mae, em 04.05.19

Aconteceu que o meu rapaz tal como o seu melhor amigo ficarem sem grupo, e como cada grupo tinha de ter pelo menos 4 elementos, cada um deles foi para os dois grupos de três elementos que já existiam.

 

O meu rapaz ficou num grupo onde os outros elementos não têm muita afinidade com ele. E no lugar de ser ele a perguntar aos outros quando e onde se iam juntar, resolveu aguardar que fossem eles a contactá-lo. Não foi por falta de aviso da minha parte. Acontece que houve um elemento que resolveu fazer o trabalho, e quando o meu rapaz finalmente foi perguntar, a resposta que teve foi que o trabalho estava feito, e que lhe enviava para ver e se quisesse acrescentar alguma coisa.

 

Já viu o trabalho e lá acrescentou qualquer coisa, mas pouco. Ele não quis mudar nada, porque tinha receio de depois o outro o achar ingrato, mas também não queria deixar de acrescentar algo e depois o outro achar que ele se “encostou”  para ter boa nota ás custas dele. É complicado!

 

Eu expliquei-lhe, que não era assim que se fazia um trabalho de grupo. O obetivo de um trabalho de grupo é fazer com que os seus elementos, planem em conjunto as várias etapas do trabalho, dividindo tarefas, organizando pensamentos, debatendo ideias, conseguindo aceitar e respeitar  as ideias de cada um (para que a ideia da maioria fosse respeitada),  onde todos participem, onde convivam socialmente, tudo para um resultado positivo no final.

 

 

Concluo que o meu filho errou em não ter perguntado mais cedo quando iam fazer o trabalho, mas o outro rapaz também não tinha que fazer todo o trabalho á sua maneira, sem deixar que os outros elementos também participassem!

 

Agora, certamente vão lá colocar os nomes dos quatro, a nota, quer seja boa ou má será igual para todos. Mas eu apenas posso dar dicas ao meu filho. Espero que ele tenha aprendido alguma coisa!

 

Não sei se o facto de ele sempre ter ficado com os amigos mais chegados em outros trabalhos, e de as coisas sempre terem corrido bem, o fez se desleixar aqui.

 

Será que é bom que sejam eles a escolher com quem ficar, pois ficam com pessoas com carteiristas parecidas, ou se, por vezes, a escolha sendo do professor (ou como neste caso das circunstâncias), “obrigando-os” a estar com pessoas de características diferentes, os faz aprender a lidar com situações mais complicadas e os prepara melhor para o mercado de trabalho!?

WhatsApp-Image-2018-07-06-at-14.37.24-2[1].jpg

Que diria um psicólogo?

Autoria e outros dados (tags, etc)


Eis que chegou o 3º período escolar

por paranoias-de-mae, em 23.04.19

E parece que começar com mau tempo ainda custa mais. Lá foi ele meio ensonado, mas conformado!

 

O segundo período foi longo, mas este será veloz! Bolas que o tempo passa rápido, ainda há pouco era Natal, e já estamos quase a acabar o ano letivo!

 

Que corra tudo bem para todos os alunos, professores, pais e encarregados de educação e  auxiliares...

terceiroperiodo.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Quando vejo o desinteresse dele pela escola

por paranoias-de-mae, em 07.03.19

Nós mães estamos sempre a cuidar, a proteger, a fazer de tudo para que sejam felizes, mas há uma coisa que me tem feito pensar, se estarei a ser correta. Refiro-me aos estudos, e à escola. Sou eu sempre a dizer "vai estudar", "vai fazer os TPC's", a perguntar se falta material, a ir à mochila ver se está tudo ok.

 

Ontem eu fui trabalhar, mas antes, dei-me ao trabalho de lhe arranjar uns Powerpoints que tinham a matéria para ele se preparar  para o teste, disse-lhe para estudar.

 

Quando chego do trabalho, pergunto se o estudo correu bem, se tinha estudado e a resposta foi "ah esqueci-me"! Era a véspera do teste e nem na antevéspera estudou. Não foi por ser carnaval, apenas esteve ocupado com os jogos.

 

Sobrou para mim, lá estive eu a batalhar nos estudos com ele, mas ele estava sempre a distrair-se. Cansei-me, disse-lhe "se achas que estás preparado paro o teste, ótimo, chega por hoje, vai arrumar os livros e preparar a mochila"!

 

Já pensei que o melhor é deixar que ele reprove um ano, para ver se desperta e se ganha alguma maturidade e responsabilidade. Fico triste com o desinteresse dele pela escola, queria que ele percebesse que tem de estudar para ter um futuro melhor. Tem fases que entende e até anda atinadinho, mas há outras que parece que se está nas tintas para escola!

 

Se eu não estiver sempre em cima, sempre a cuidar a pressionar, ele espalha-se nos testes, nos trabalhos. Queria que fosse ele a preocupar-se com as notas, com os estudos!

 

São as malditas tecnologias! Só que elas também fazem falta para outras coisas, não posso cortar com elas, mas também começo a detestá-las, cada vez mais!

64_final_desmotivacao[1].jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


A facilidade com que ele se distrai nos estudos

por paranoias-de-mae, em 27.01.19

Antes eu achava que tanta falta de concentração, era imaturidade, mas agora começo a achar, que pode haver aqui algum problema.

 

Estava ao pé dele enquanto ele estudava, fazendo uma ficha,  e o facto de estar perto de uma janela, fazia com que ele se distraísse completamente do estudo para se fixar numa sombra qualquer que ele estava a visualizar.

 

Podem achar que é exagero meu, mas se houver uma mosca no espaço onde ele está, ele fica mais tempo a seguir o trajeto da mosca, do que concentrado no estudo.

 

Tenho de estar sempre por perto e a chamá-lo à atenção! É impressionante! Cansa-me imenso! Ele reconhece o erro, pede desculpa até, mas minutos depois, repete a cena!

estudarajanela.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Fevereiro 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D