Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Escolaridade

O rapaz está no 11º ano

Saíram as notas! Eu vi primeiro que ele! Meu sentimento : injustiça!

As notas dele variaram entre o 12 e o 14 exepto uma...que foi 8! Nunca foi aluno de altas notas, mas também raramente teve uma negativa.

Já no primeiro período teve esse mesmo 8, este período esforçou-se para subir. A professora até disse que  ele tinha evoluído e que tinha notado o esforço. Quando ele humildemente pediu um 9, a professora não disse que não. Ficou convencido que teria um 9. Até estava entusiasmo, dizendo que só faltava um bocadinho, que ia já ver a matéria que vinha a seguir para se inteirar  e conseguir superar a nota.

Vai, leva um banho de água fria!

Vai, cortam-lhe as asas.

Vai, tiram-lhe a esperança!

Aquela professora, do pouco que ouvi uma vez que ele estava na aula pelo computador, pareceu-me muito atenciosa e querida com as meninas e quando a conversa era com os rapazes , era a despachar! Mas foi apenas um parecer, não quero de modo algum, estar a pensar errado!

Ele é tímido e participa pouco nas aulas, como mudou de escola e não conhece ainda os colegas e os professores, fala pouco, mas ninguém percebeu que isso é do feitio dele, apenas acham que ele é anti-social! Ninguém tenta puxar por ele, dar-lhe confiança, para que ele fale.

Custa-me vê-lo tão desanimado, a achar que já não vale a pena, que para aquela disciplina está perdido o ano. Lá o tento animar, mas não está fácil!

Não sei o que estes professores ganham com estas atitudes! Será que não percebem que estão a ser injustos!? Que estão a condicionar a vida das pessoas. Que estão a desmotivar, quando deviam de dar uma oportunidade!? Não são também eles pais!? Não têm sentimentos!?

notasavaliacaopt.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Decepcionada com a escola

por paranoias-de-mae, em 25.03.18

depositphotos_28085831-stock-illustration-school-s

 

Também já fui estudante e já nessa altura me custava a aceitar injustiças. Mas tudo passava. Agora, no papel de mãe de um estudante, de vez em quando, lá volto a encontrar injustiças. Parece que agora dói mais aceitá-las, porque dedico muito tempo a digeri-las, e a consciência do "não se pode fazer nada", apoquenta-me mais.

 

Uma amiga dizia-me que temos de dar um desconto aos professores, porque eles se sentem injustiçados, por não lhes darem as devidas condições, e por isso andam em manifestações, e estão saturados. Até ai eu entendo, mas é preciso "descontarem" nos alunos!?

 

Há muita intolerância. Os professores para se resguardarem escreverem nas matrizes dos testes que as respostas ilegíveis são cotadas a zero, ou seja, nem tentam perceber a letra , ou perguntar, é logo uma cruz em cima da resposta.

 

Numa língua de iniciação, na apresentação de trabalhos de grupo, exigem que a mesma apresentação seja feita sem uso da leitura com auxilio de papel, ou seja, têm de falar de cor, quando há vocabulário que nem foi ensinado na aula.

 

Podiam pelo menos ensiná-los a fazer apresentações, dizerem-lhes a postura a tomar, como devem de agir, para onde devem olhar. Ninguém nasce preparado para ser orador, precisam de auxilio, de orientação.

 

Numa ocasião o meu filho viu a sua pontuação na apresentação ser diminuída porque esteve encostado ao quadro, mas no momento não foi alertado, só depois na avaliação, ficou a saber.

 

Mas agora, é descansar um pouco. Esquecer tudo,  ter esperança que o terceiro período seja mais calmo, esperar boas notas. Penso que a possível negativa será a matemática, porque apesar de ter recuperado, não deve chegar para positiva...

 

Bom descanso a todos os professores, alunos, pais e funcionários.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Setembro 2021

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D