Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Escolaridade

O rapaz está no 9º ano


Manter um emprego e ter o filho em segurança

por paranoias-de-mae, em 30.11.18

Cada vez parece mais difícil a tarefa de ter um emprego e manter um filho em segurança. Principalmente quando a escola do filho, e a terra onde a mãe ou o pai trabalham não são a mesma, quando não há ATL's, avós, amigos ou outros parentes disponíveis para ajudar.  Muitos dos meus dias são de correria, e de aflição.

 

Cada vez noto mais falta de humanidade por parte de chefes, patrões ou dirigentes de empresas. Esquecem-se que as pessoas têm vida além do trabalho, têm responsabilidades, têm  filhos menores, e pior, como aconteceu comigo, ainda gozam e menosprezam a situação, como se tivéssemos de estar sempre disponíveis. Ainda enumeram as coisas que faziam quando tinham a idade do meu filho, como se ele aos 13 anos tivesse de já ser um homem e não um menino. Esquecem-se, que eram outros tempos e que as crianças não são todas iguais.

 

Durante anos eu ia para aquele emprego como quem ia a uma festa, feliz, entusiasmada, mas as coisas mudaram, as pessoas mudaram. Continuo a gostar do que faço, mas gostava que respeitassem mais os horários e que fossem mais sensíveis, que  conhecessem melhor cada empregado, não os vissem apenas como máquinas.

 

Será que poder ter um emprego e ter um filho em segurança é algo assim não difícil de conseguir!? Sim, porque para deixar um emprego de quase duas décadas, daqui a uns tempos o filho vai ganhar a autonomia que lhe falta e o tempo não volta atrás para eu recuperar o emprego!

45915496_2174206739270740_2766886492646146048_n[1]

Autoria e outros dados (tags, etc)


Os professores gritam muito

por paranoias-de-mae, em 18.11.15

O meu filho teve no jardim de infância uma Educadora, super calma, doce, posso ate dizer, que tinha um ar angelical. Ele gostava (e gosta) imenso dela! Depois no 1º ciclo, também teve uma professora calma, que raramente lhe levantava a voz, porque certamente sabia controlá-los bem. Ele era fã, gostava imenso da professora!

 

Agora tem muitos mais professores, mas tem daqueles que gritam muito. Talvez por ele não estar habituado a isso, estranhou muito. E noto que isso o prejudica na aprendizagem, pois deixa-o inquieto!

 

Será que é preciso tanto grito para impor o respeito!?

gritos[1].jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D