Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Escolaridade

O rapaz vai para o 9º ano


Touradas - um triste espectáculo de incultura

por paranoias-de-mae, em 10.07.19

Lembro-me de ser pequena e de ter ido a uma tourada. Do que me lembro, senti-me aflita, estava triste, chorava, tapava os olhos. Até que me tiraram de lá, julgo que nem fiquei até ao fim. Nunca mais fui.

Nunca gostei de touradas. É muita agonia e sofrimento. É triste! Como podem achar que aquilo é cultura ou espectáculo!? Aquilo é sim tortura, barbaridade. As pessoas ficam felizes e exaltadas com o sofrimento dos animais! Só podem ser pessoas sem cultura, pessoas atrasadas, doentes!

E não me venham dizer, "se não gostas, não vejas", para mim isso é como estar a ver um homem a bater a uma mulher na via publica, eu ver, e desviar o olhar, ignorando, porque não gosto de ver!

Não me venham dizer que também como carne, porque há uma diferença. Porque até para matar um animal para servir de alimentação, há dignidade!

Recentemente deu na televisão uma referencia a essa coisa, onde houve feridos, e onde até tiveram de abater o cavalo! Que tristeza foi aquela!?

O ano passado, o meu rapaz teve de fazer uma composição, onde tinha de dar opinião sobre touradas! Percebeu que era o único da turma, que era contra. E nem fui eu que o encaminhei para isso, foi a natureza dele, e o seu respeito pela dor dos animais.

Eu até lhe disse "vê lá se não queres mudar alguma coisa no texto para não seres tão radical e para os teus colegas não ficarem chateados contigo", e o que ele respondeu foi "porquê? Se eles é que estão todos errados, e estou é que estou certo!?" Só posso ter orgulho, porque ele só pode vir a ser um exelente ser humano em adulto!

Infelizmente há muita gente a gostar de assistir a esta tortura. Inclusivamente ensinam as crianças a tourear, a ser aficionadas, logo de pequenas! Que valores estão estas pessoas a passar aos filhos! Depois tornam-se inimigos dos animais. Fazem de um cão um touro, porque os cães não têm cornos, e torturam-no! E olhem que não estou a dizer nada que não tenha já acontecido!

Espero que um dia acabe esta barbaridade!

pngtree-bullring-png-clipart_1257718[1].jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


26 comentários

Imagem de perfil

De Maribel Maia a 10.07.2019 às 13:02

Não concordo com essa coisa... E muito menos que levem crianças para ver... Uma violência gratuita nunca será educação!
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 11.07.2019 às 21:16

Exatamente "nunca será educação", pelo contrário, deseduca, promove a violência!
Imagem de perfil

De AntónioF a 11.07.2019 às 16:37

Intitula, a senhora, este texto «Touradas - um triste espectáculo de incultura» e nele confessa "(...) Nunca gostei de touradas."
Eu, confesso, também não me agrada e, ao contrário da senhora, nunca assisti a nenhum espectáculo desta natureza, nem nos tempos de estudante a nenhuma garraiada (usual em Coimbra). Porém, não me atrevo a classificar as touradas como "um triste espectáculo de incultura", antes pelo contrário, reconheço nessa arte, sim «arte», uma marca da civilização que somos - ocidental mediterrânica!
Se me permite, atendendo ao triste acontecimento que faz referência, coloco aqui um link, de um programa da Antena 2 - de 30de Março deste ano - (belíssimo - permita que assim o classifique) sobre o cavalo lusitano e a importância das touradas na definição desta raça.

https://cdn-ondemand.rtp.pt/nas2.share/wavrss/at2/1903/5757257_291086-1903291754.mp3

Eu, confesso, não gosto do Benfica...
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 11.07.2019 às 21:21

Felizmente existe a liberdade de expressão, o que permite que uns lhe chamem um "espetáculo de incultura" e outros "arte".

Não gosto de violência contra animais, por isso não gosto de touradas, mas muitas vezes ao fazer zapping na TV, ou a ouvir e ver noticias, vejo como tudo continua triste!
Perfil Facebook

De Aurélio Buarcos a 11.07.2019 às 21:33

"Não gosto de violência contra animais".
Eu, também, não. Gosto ainda menos da violência de animais contra pessoas, quando um cão assassina uma criança fico solidário com a dor da família da criança e não com o cãozinho, coitado.
(parece-me que há pessoas que começam a dar mais importância aos animais que aos seres humanos)
Imagem de perfil

De Lobos disfarçados de cordeiros a 11.07.2019 às 23:01

Vá lá que encontrei alguém de bom senso! "Tourada" é quando alguns colocam os animais acima das pessoas. Que valores têm estas pessoas que falam sobre os animais mas não vejo falarem sobre pessoas?

Não vejo posts para apoiar pessoas! Não vejo falarem sobre violação de direitos humanos e outras coisas graves que acontecem e por vezes bem perto de nós.

O que vejo é muita diversão para desviar a atenção do essencial. Fala-se de tudo o que tem pouca ou nenhuma importância. A civilização está a andar para trás!

Não gosto de touradas, mas jamais falaria sobre isso quando há tantos assuntos bem mais importantes para falar. Não gosto bem mais de manobras de diversão que servem para iludir as pessoas.

Está aqui um bom artigo que todos devem ler:
https://ionline.sapo.pt/artigo/634458/a-caminho-da-superficialidade?seccao=Opiniao_i
E espero que percebam onde estão alguns dos problemas.

O pior cego é aquele que não quer ver, mas se alguém quiser ver, eu estou a falar nestes assuntos importantes.
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 12.07.2019 às 00:19

Bem, isto era apenas um artigo de uma mãe, sobre um assunto que estava a ser polemico no momento, e que relatou o sentimento dela e do filho em relação ao assunto.
Mas já que fala dos direitos humanos, será que leu o 3º paragrafo? Onde refiro que se vir um homem a exercer violência contra a mulher não viro as costas? Isso não é falar dos direitos humanos?
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 12.07.2019 às 00:23

Não gosto de violência nem contra animais nem contra pessoas, principalmente os mais fracos.
No caso dos cães que agridem crianças, a responsabilidade pode ou não ser das pessoas , mas no caso das touradas, a responsabilidade é das pessoas, porque apesar de ser um espetáculo medieval e selvagem, é feita pelo homem...
Imagem de perfil

De Lobos disfarçados de cordeiros a 12.07.2019 às 19:44

Como eu esperava o pior cego é aquele que não quer ver!

Deixei-lhe um artigo muito bom e disse-lhe que estava a falar de assuntos importantes, mas parece que nada disto lhe interessou.

"Se vir homem a exercer violência contra a mulher não viro as costas",
e se for uma mulher contra um homem?

O que faz pelas pessoas além disto que poderá até nunca acontecer?
Imagem de perfil

De Alexandra a 11.07.2019 às 16:53

"porquê? Se eles é que estão todos errados, e estou é que estou certo!?" Que lindo menino!!
Param além do respeito pelos animais, mostra personalidade.
Parabéns :)
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 11.07.2019 às 21:23

Sim é verdade, apesar de por vezes ingénuo, por não ver maldade nos outros, é convicto nas suas ideias, e no respeito pelos animais.
Obrigada
Imagem de perfil

De Maria a 11.07.2019 às 19:02

Goste-se ou não , as touradas são uma tradição de séculos.
Daí achar um pouco forte chamar incultura.
Também não acredito que todos os fãs da "coisa" "Só podem ser pessoas sem cultura, pessoas atrasadas, doentes!"
Todos temos o direito de gostar ou não gostar, sem ofender ninguém.
Não sou fã de touradas como não sou do Sporting, mas isso não me dá o direito de ofender ninguém.
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 11.07.2019 às 21:30

Chamei atrasados e doentes, porque as pessoas não evoluíram neste ponto, parece que ainda estão no tempo em que os romanos mandavam os cristãos para as arenas e depois soltavam-lhes os leões, e o público ficava a assistir e a aplaudir.

A tradição também dizia que entre marido e mulher não se metia a colher, e hoje em dia tanto a violência doméstica, como a violência contra animais é um crime publico! Ou não se pode ofender um agressor? Acomodo-me e pronto!? Não sou assim! A injustiça incomoda-me!
Imagem de perfil

De Maria a 11.07.2019 às 21:52

Claro que não nos devemos acomodar e temos o direito de expressar livremente o nosso modo de pensar. Também não sou fã de touradas e acho de uma violência gratuita. Só comentei ter achado "forte " o dizer que os fãs fossem doentes e incultos. Ponho-me no.lugar deles e também não gostaria de ser apelidada de doente por não gostar de touradas. Só isso. Acho que sem ofender podemos defender os nossos direitos. Desculpe se escrevi algo que a ofendesse , de modo algum era essa a minha intenção.
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 12.07.2019 às 00:25

Sim, pode ter sido forte, mas a palavra atrasados é porque parece cena da idade média;
e doente, é como o homem que agride a mulher, é doente!
Mas está tudo bem, não tinha intenção de gerar aqui um debate!
Imagem de perfil

De AntónioF a 12.07.2019 às 09:35

Peço desculpa por voltar a este espaço para lamentar a profunda superficialidade dos argumentos que utiliza. Lamento que, na qualidade de mãe e educadora - como aqui se apresenta -, assim seja.

Lamento, igualmente, que sendo mãe de um filho que terminou o 8º ano faça referência à Idade Média (permita-me que a corrija, escreve-se com maiúsculas) da forma como o faz: «atrasados é porque parece cena da idade média». Isto denota, peço desculpa por o dizer, o pouco acompanhamento que fez ao seu filho na preparação da disciplina de História. Porém, felizmente como diz, o seu filho é um menino inteligente e não necessitou desse acompanhamento e pode inclusive corrigir a mãe.
Caso pretenda aprofundar os conhecimentos sobre este período histórico - duvido que o faça, pois isso seria «incultura»-, aconselho a leitura deste livro:
«O Mito da Idade Média», de Régine Pernoud

https://www.wook.pt/livro/o-mito-da-idade-media-regine-pernoud/67852

Cumprimentos.
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 12.07.2019 às 16:54

Aqui na minha zona, em senso comum, é habitual usarmos a expressão "parece vives na idade média" ou "és da idade da pedra", para nos referirmos a situações de um passado longínquo, e não por estarmos realmente entre o séc. V e séc. XV nem para irmos para a pré-história!
Sem imagem de perfil

De MAR! a 11.07.2019 às 20:54

concordo plenamente! é incultura sim! tantas eram as tradições que existiam há anos atrás e que agora não existem mais! isto porque as pessoas evoluem... a mente humana evolui!
o seu menino é um menino muito especial... e é de meninos assim que precisamos! meninos e meninas que tenham compaixão e defendam os mais fracos, que se afirmem nas suas escolhas e opiniões e que salvem este nosso portugal (e restante mundo) dos velhos do restelo.
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 11.07.2019 às 21:40

Felizmente em algumas coisas as pessoas evoluíram e muitas coisas já mudaram, mas as touradas, ainda não se chegou lá!

A queima do gato, foi proibida, por exemplo.
Mas ainda há uma tradição relacionada com o galo, corridas de cães...

Eu resolvi dar a minha opinião sobre este assunto, porque tenho lido muitos comentários nas redes sociais, uns do contra outros a favor, e lembrei-me de quando o meu filho teve de fazer e expor um texto sobre o tema. Também fiquei feliz por ele ter esta opinião por ele, e não por minha influência ou por influência dos colegas! Porque em casa nem se fala muito do assunto, só há pouco tempo ele percebeu o que isso era, e achou logo horrível!
Obrigada!
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 12.07.2019 às 09:51

Se é uma tradição com muitos anos? É!
Se para muitos, é um espetáculo? Sim.
Se devemos gostar, apoiar ou pactuar com elas? Eu, não.
Desde sempre que o Homem tenta sobreviver neste mundo servindo-se, para isso, dos recursos que a natureza lhe dá, incluindo os animais, que lhe servem de alimento, tal como os animais se alimentam de outros, e das plantas. Somos predadores nessa cadeia alimentar, que nos mantém vivos, se bem que, hoje em dia, já se procuram alternativas à carne dos animais.
Ferir e matar por mero divertimento, é algo completamente diferente. "É tortura, barbaridade. É ficar feliz com o sofrimento dos animais.".
E alguém que se sente feliz por isso, seja como interveniente directo, seja como mero espectador, não será muito normal.
Animais no circo também eram tradição, e estão a acabar com isso. Há tradições que, só por o serem, não significam que sejam dignas, saudáveis, que respeitem os direitos de humanos e animais.
Sim, porque existem muitas tradições que atentam contra a dignidade e vida humana também.
Seja como for, o facto de estarmos agora mais conscientes dos direitos e protecção dos animais, e de haver mais iniciativas nesse sentido, não significa que as questões humanas tenham perdido força, ou deixadas para trás.
Infelizmente, ainda há muito a fazer e a lutar, em ambos os campos, até se conseguir alcançar os objectivos.
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 12.07.2019 às 16:57

É mesmo isso, o facto de agora estarmos mais conscientes para a causa animal, não quer dizer que as questões humanas tenham perdido força.
Imagem de perfil

De Lobos disfarçados de cordeiros a 12.07.2019 às 19:55

Tem razão, fala-se mais na proteção dos animais do que das pessoas, mas isso não significa que as questões humanas sejam deixadas para trás!
Significa então o que?

O que faz pelas pessoas?

Quando é que falam na violação de direitos humanos ou outros assuntos importantes?

Está aqui um bom artigo que todos devem ler:
https://ionline.sapo.pt/artigo/634458/a-caminho-da-superficialidade?seccao=Opiniao_i
E espero que percebam onde estão alguns dos problemas.

O pior cego é aquele que não quer ver, mas se alguém quiser ver, eu estou a falar nestes assuntos importantes.
Sem imagem de perfil

De João Gomes a 12.07.2019 às 14:43

Podem utilizar os argumentos que quiserem mas tourada é tortura. "É uma tradição com centenas de anos" apedrejar a mulher até à morte em caso de adultério é uma tradição com milhares de anos, que continua a ser tradição em muitos países e não é por isso que é aceitável por exemplo. A sociedade evolui e há tradições bárbaras que têm de ir sendo terminadas. Eu sou a favor da liberdade total, mas se a sociedade não consegue abandonar práticas bárbaras então é necessário legislar de forma a proibir totalmente as touradas.
O seu filho é capaz de vir a perceber que ter personalidade e ser contra os carneirismos é duro mas compensa pela leveza da cabeça quando pousa na almofada. Não há nada como uma consciência tranquila.
Imagem de perfil

De AntónioF a 12.07.2019 às 16:24

Está visto o seu conceito de liberdade «total»:
«Eu sou a favor da liberdade total, mas se a sociedade não consegue abandonar práticas bárbaras então é necessário legislar de forma a proibir totalmente as touradas.»

Porém, não discuto isso, o que me trouxe a esta discussão é a lógica fundamentalista daqueles que são contra: «INCULTURA» está no título deste texto!

«Incultura» neste contexto só pode ser sinónimo de IGNORÂNCIA
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 12.07.2019 às 17:06

Felizmente a sociedade já evoluiu em alguns pontos, como o que aponta, em relação ao adultério. Imagine-se que por ser tradição continuava a existir!?
Eu tenho esperança que um dia, as coisas mudem em relação ás touradas! Já há muita gente a pensar sobre o assunto, a pensar nos animais, no sofrimento deles!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Julho 2019

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D